Sugestão de hotel em NYC e dicas para facilitar a escolha

Compartilhar

Hospedagem costuma ser o item mais pesado no orçamento do viajante médio, aquele que gosta de conforto e privacidade nas horas de descanso, mas precisa economizar para poder vivenciar todas as experiências desejadas. Na cidade de Nova Iorque, onde o metro quadrado é o mais caro do mundo, encontrar um hotel com bom custo-benefício não é tarefa fácil.

Primeiramente, é preciso entender a divisão da cidade. Nova Iorque é composta por cinco boroughs (distritos): Manhattan, Brooklyn, Queens, The Bronx e Staten Island. Apesar de ser o menor deles, Manhattan é o mais famoso e concentra a maioria das atrações turísticas da cidade. Também vale saber que a ilha de Manhattan é usualmente dividida em três grandes áreas: Downtown (abaixo da Rua 14), Midtown (entre as Ruas 14 e 59) e Uptown (tudo que está situado acima da Rua 59, incluindo o Harlem e outros bairros acima do Central Park).

Os cinco distritos da cidade de Nova Iorque

Os cinco distritos da cidade de Nova Iorque

Para quem visita a cidade pela primeira vez e quer conhecer os pontos turísticos principais, ficar hospedado em Midtown facilita muito a logística dos passeios. Para mim, a parte sul da ilha é a segunda melhor opção nesse caso, pois é bem servida de linhas de metrô, engloba várias atrações importantes, possui ótimos hotéis e restaurantes, além de estar perto dos bairros mais descolados do Brooklyn. Tanto o lado leste quanto o oeste do Central Park também são boas alternativas, especialmente, nas imediações da sua porção sul. Quanto mais ao norte, menos pontos de interesse e maior tempo de deslocamento.

Fora de Manhattan, eu me hospedaria no Brooklyn, de preferência, nas proximidades da sua ponte emblemática, onde passam várias linhas de metrô e há uma vizinhança agradável. Porém, a oferta de hotéis nessa região é escassa e os preços são bem parecidos com os praticados na ilha famosa. Um lugar fora de Manhattan que oferece hotéis com bom custo-benefício é Long Island City, no Queens, às margens do Rio East. A região não tem charme, mas fica a poucos minutos de Midtown indo de metrô. Chegamos a cogitar um hotel nessa localidade, mas, como encontramos uma opção em Manhattan que nos agradou bastante e custava apenas um pouco a mais, preferimos ficar na ilha.

The Marcel at Gramercy Hotel

The Marcel at Gramercy Hotel em Midtown East: entrada pela Rua 24

The Marcel at Gramercy Hotel em Midtown East: entrada pela Rua 24

Escolhemos esse hotel por combinar nossos requisitos básicos sobre hospedagem: localização cômoda e segura, ambiente aconchegante, quarto e banheiro satisfatórios e preço razoável – pagamos 185 dólares mais 14% de impostos em abril deste ano, sem café da manhã e sem internet no quarto. Sim, isso é preço de hotel econômico em Nova Iorque. Em tempos de dólar alto, encarece muito o orçamento de viagem. Porém, para atender às nossas exigências, foi o melhor que conseguimos. Depois de passar 10 noites no The Marcel at Gramercy Hotel, constatamos que foi mesmo uma boa escolha.

Situado em Midtown East (meio leste de Manhattan), na Rua 24 com a 3ª Avenida, o hotel fica afastado o suficiente da muvuca constante da Times Square, mas a poucos minutos das principais atrações da cidade. A linha verde do metrô, que cruza a ilha de norte a sul do lado leste, está a três quarteirões do hotel. Andando um quarteirão a mais, chega-se à linha amarela, que acompanha a extensão da Broadway desde a Times Square até o limite sul de Manhattan. A região é muito atraente, uma mistura entre área comercial e residencial com praças arborizadas muito agradáveis, como Madison Square Park e Union Square Park. O lugar engloba vários hotéis e restaurantes “classudos”, mas também oferece opções acessíveis e interessantes para alimentação.

Quarto pequeno e básico, mas confortável e funcional

Quarto pequeno e básico, mas confortável e funcional

Pequeno e discreto por fora, o hotel surpreende pela decoração contemporânea, elegante e autêntica. O espaço do lobby não é grande, mas bastante agradável. No 10º piso, há um lounge com wi-fi gratuito, TV, café e chá, além de um terraço com espreguiçadeiras e vista para o Empire State Building. Há quatro tipos de quartos com tamanhos que variam de 12 a 26 m². Reservamos o quarto standard, o menor deles. Como tínhamos pouca bagagem, foi suficiente. Apesar do tamanho, a acomodação é bem equipada e confortável. Adoramos a cama e o chuveiro, essencial numa boa hospedagem. O barulho da rua foi o ponto negativo durante nossa permanência. Nosso quarto era voltado para a 3ª Avenida, que é muito movimentada. Não prejudicou nosso sono, mas quem tem dificuldade para dormir pode enfrentar problemas. Já o grande destaque positivo foi o atendimento. Todos os atendentes, dos recepcionistas até os carregadores de bagagem, foram extremamente gentis e prestativos. Simplesmente incrível!

Comentários
Compartilhar